O Ladrão de Raios, de Rick Riordan

10 agosto 2013 |

LivroO Ladrão de Raios | Autor: Rick Riordan
Páginas: 400 | Editora: Intrínseca

Primeiro volume da saga Percy Jackson e os Olimpianos, O Ladrão de Raios esteve entre os primeiros lugares na lista das séries mais vendidas do The New York Times. O autor conjuga lendas da mitologia grega com aventuras no século XXI. Nelas, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade. O garoto-problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para a sua vida. Pior que isso: algumas dessas criaturas estão bastante irritadas. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos - jovens heróis modernos - terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.

Acho que eu era a única blogueira-quase-literária do mundo que ainda não tinha lido Percy Jackson. É que assim, é uma série, e eu gosto de ler a série toda de uma vez só, sem contar que eu tenho uns 147869 livros não-lidos na estante, aí sempre acabava adiando. Mas aí o namorado (que é fã da série) fez um ultimato e disse que eu tinha que ler Mar de Monstros antes de sair o filme, então quando o namorado faz um ultimato a gente manda ele pastar lê né.

Percy é muito engraçado, tipo, muito mesmo. O Grover também. Eu ri das palhaçadas deles o livro inteiro, mesmo nas situações mais tensas. Falando em situações tensas, é incrível como o trio é tapado e vive caindo em qualquer armadilha.

Agora duas anotações sobre os deuses. Primeiro que eu acho engraçado o tanto de filhos que eles tem com humanos, tipo, é tão difícil assim ficar com alguém da própria "espécie"? Segundo, acho super estranha a frieza que os ditos cujos tratam as crianças, tudo bem que eles são poderosos e imortais e não se apegam a nada, mas mesmo assim!

Numa coisa eu tenho que concordar com todo o fandom, o filme não tem absolutamente nada a ver com o livro. Tipo, só os personagens e o plot mesmo. As cenas, as falas, tudo foi drasticamente mudado. E tudo bem que é difícil fazer uma adaptação mas, caramba!

No geral, achei meio fraco. Não sei exatamente por que, mas estava esperando mais. Mesmo assim, vou continuar a série porque sinto que ainda vou shippar Percy e Annabeth.

P.S.: Postagem programada. Divulgo o resultado do sorteio amanhã quando estiver em casa!

desenvolvido por letícia santos © 2010 - 2015 | voltar ao topo