Lola e o Garoto da Casa ao Lado, de Stephanie Perkins

22 junho 2013 |

Livro: Lola e o Garoto da Casa ao Lado | Autor: Stephanie Perkins
Editora: Novo Conceito | Páginas: 288

A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.

Eu comecei a ler Lola e o Garoto da Casa ao Lado bem no início do ano. E demorei tanto tempo pra acabar graças ao turbilhão de coisas muito boas e muito ruins que aconteceram nesses meses. Bem, Lola tem a mesma fórmula fofa que você já conhece se você leu Anna (e você deve ler, tipo, agora!): se passa na escola, tem triângulo amoroso e personagens secundários que são demais!

Lola é fofa e engraçada, umas das melhores protagonistas da vida, mas (e sempre tem um mas) me irritou bastante com a obsessão dela pelo namorado Max, com a coisa de fugir do que ela sempre sentiu pelo Cricket (cara fofo, nome esquisito, falo mesmo). Na verdade, eu poderia fazer uma longa dissertação sobre relacionamentos como o da Lola com Max. O tipo de relacionamento que já começa errado, daqueles fadados ao fracasso. Eu até poderia citar um exemplo ou dois na vida real.

Aliás, eu já disse aqui como eu me sinto em relação a 99% dos triângulos amorosos literários: eu sempre vou amar um e odiar o outro (com exceção de Sobrenatural, onde eu amei Christian e Tucker, como você pode ler aqui na resenha). E adivinha quem eu achei lindo e encantador e divertido? O menino que é lindo porém tem o nome estranho, claro.

- E se essa pessoa for... a Lola?
- Só se a outra pessoa for o Cricket.

Se você é adolescente (na idade ou de coração), leia. Se você gosta de romances divertidos, leia. Quero dizer, apenas LEIAM! A história é uma graça, os pais gays da Lola são demais, você vai se apaixonar pelo Cricket e ainda relembrar seu antigo amor pelo fofo do St. Clair.

Imagem da Melina Souza.

desenvolvido por letícia santos © 2010 - 2015 | voltar ao topo