Julieta Imortal, de Stacey Jay

25 novembro 2011 |
Livro: Julieta Imortal | Autor: Stacey Jay
Editora: Novo Conceito | Páginas: 240
Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz. Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará de tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela. 
Alguns leitores disseram querer desistir nas primeiras páginas, já eu comecei a leitura muito empolgada, porque não sabia nada sobre a história original e estava bem afim de conhecer. Sim, já disse aqui que tenho aversão a clássicos, mas estamos falando de Romeu e Julieta certo? Tem como uma garota romântica não se interessar?
Ela lutará pela luz, e ele pela escuridão.
Lutando por séculos pela doce centelha do amor.
Sempre que duas almas se amarem de verdade,
vocês os encontrarão, a corajosa Julieta,
e Romeu, o desertor.

- Cântico italiano medieval, autor desconhecido
Enfim, me encantei com o primeiro capítulo – que conta a noite de núpcias do, até então, casal apaixonado – e no segundo estava perguntando a Deus: de que raios essa mulher tá falando?! Porque você é empurrado numa narrativa que contêm almas gêmeas, reencarnações – até aqui tudo bem, já li bastante sobre isso - Embaixadores da Luz, Mercenários do Apocalipse e reinos paralelos! É claro que a autora vai explicando tudo aos poucos, mas, para mim, houveram falhas e algumas coisas acabaram fazendo pouco sentido. Confusão define.
“ Acima de tudo, abomino a esperança que me faz voltar à vida para depois morrer novamente, como se não tivesse vivido o bastante para saber que a esperança é para os tolos. “
Achei a Julieta um tanto imatura e ingênua demais para quem lutou a favor do amor e contra o Mal por setessentos e poucos anos, mas gostei da sua personalidade forte e super me identifiquei com seu apetite (falou a gorda, haha). O Ben pode até ser encantador, mas nem chegou perto de ser meu literary crush do momento. O Romeu foi uma surpresa no fim das contas, porque eu jurava que iria detestá-lo, mas não, tive pena dele, entendi que ele amava Julieta de verdade - apesar dos erros que ele cometeu - e acabei gostando do seu desfecho. E tem a Gema. Detestei essa garota – que nome é esse Stacey Jay?! – e ponto.
- Você não se importa?
- Não, eu não me importo se não sou o primeiro, contanto que eu seja o último.
No desfecho, além do fim dado aos personagens, temos algumas revelações, principalmente sobre o passado – e essa história de Julieta bloquear certas memórias foi mais uma coisa que não me convenceu.  E ainda tem aquela coisa toda de amor Miojo instantâneo, que é muito lindo e tudo o mais, mas que não convence muito né? Tudo bem que é amor verdadeiro, eterno e tudo o mais. Mas, em 3 dias?

A editora fez um ótimo trabalho na capa e diagramação, que têm um ar poético combinando com a história de Shakespeare. E, que me lembre, encontrei apenas um erro de revisão. Ponto para a Novo Conceito.

Como sempre, recebi um kit do livro para sortear, mas não sei ainda como fazer a promoção. Alguém quer dar uma ideia? E, também, queria saber se esse formato de resenha agrada vocês. Deixem opiniões, por favor!
desenvolvido por letícia santos © 2010 - 2015 | voltar ao topo